Vendas de implementos rodoviários caíram 10% em 2014

0
63

Setor ainda prevê dificuldades no primeiro trimestre de 2015.

A indústria de implementos rodoviários registrou queda de 10,2% nas vendas em 2014. No ano passado o setor comercializou 159,6 mil unidades, ante 177,7 mil de 2013.

O segmento pesado (reboques e semirreboques) apresentou recuo de 19,3%, com 56,5 mil produtos comercializados. Já no setor leve (carroceria sobre chassis), a queda foi de 4,2%, com a venda de 103 mil unidades.

Conforme a Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários), as expectativas para o começo de 2015 não são positivas.

De acordo com a entidade, a definição das condições para 2015 do PSI (Programa de Sustentação de Investimentos)/Finame (Financiamento de Máquinas e Equipamentos), linha do BNDES responsável por financiar a maior parte dos implementos rodoviários da linha pesada no país, deve trazer impacto negativo nas vendas do setor no primeiro trimestre de 2015.

As taxas anuais de juros do PSI, que até o ano passado variavam de 4% a 8%, foram elevadas para índices que vão de 6,5% a 11% ao ano, em razão do plano de ajuste fiscal do governo.

No caso do setor transportador, as taxas estabelecidas são de 10% para as grandes empresas, 9,5% para as pequenas e médias e 9% na modalidade Pró-Caminhoneiro, destinada a autônomos.

Além disso, a Anfir avalia que o fraco desempenho da economia em 2014 influenciará o comportamento dos empresários em 2015.

“Os planos de aquisições e renovações serão revistos e é natural que haja um comportamento mais conservador para a compra de implementos rodoviários”, diz Mario Rinaldi, diretor executivo da entidade.

Apesar disso, a adoção de medidas que reaqueçam a economia ainda no começo do ano poderá promover uma recuperação do setor.

Fonte:Agência CNT de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here